APRESENTAÇÃO

Bem-vindo!

O Seminário da Diocese de Setúbal - também conhecido por Seminário Maior de São Paulo - encontra-se num antigo convento Dominicano, com mais de quatro séculos de história, e serve para a formação sacerdotal daqueles que se preparam para ser os futuros Padres da Diocese de Setúbal.

Muitas gerações de frades dominicanos aqui rezaram, prepararam e pregaram os seus sermões; aqui retemperaram as suas forças, para novas missões; e aqui também viveram na normalidade dos seus dias, segundo a regra e o espírito de S. Domingos; aqui entregaram a sua alma a Deus – aqui morreram.

Foi aqui que a Confraria de Nossa Senhora do Rosário manteve viva a devoção à Mãe de Jesus, segundo o carisma da mesma Ordem Dominicana, na vila de Almada.

Foi aqui que uma família francesa de industriais de Cacilhas se estabeleceu por mais de cem anos, depois da expulsão das Ordens religiosas de Portugal; e também foi aqui que Almeida Garrett se inspirou, para a realização de uma das suas obras maiores, «Frei Luís de Sousa».

Foi aqui, no século XX, aquando da implantação da República, que se fizeram sentir vários tumultos.

Foi aqui que se estabeleceu o Seminário Patriarcal de São Paulo, quando este espaço foi recuperado para o serviço da Igreja, pelo então Cardeal Cerejeira.

Foi para aqui que o nosso Seminário foi transferido de Setúbal, em 1999, pelas mãos de Dom Gilberto Canavarro dos Reis. Fundado há 25 anos, pelo nosso 1º Bispo, Dom Manuel Martins, é aqui que agora nos encontramos, em comunhão com D. José Ornelas, o nosso atual Bispo, na fidelidade criativa ao espírito com que começamos.

Por aqui passam anualmente milhares de pessoas, que procuram o silêncio e a solidão, longe do barulho do mundo, para encontros de oração e formação - para se encontrarem com Deus e consigo próprias.

Também aqui nos visitam aqueles que querem disfrutar da nossa «Quinta Pedagógica», cuja oferta é enriquecida pelos diversos miradouros, à beira mal plantados.

Aqui se encontra a comunidade de seminaristas - futuros padres da Diocese de Setúbal - e padres do Seminário, escolhidos por Deus para servir a humanidade, ao modo de Jesus Cristo. Assim cantamos, diariamente, louvando e bendizendo a Deus, segundo a milenar tradição da Igreja, de portas abertas para o mundo: «Bendiz, ó minha alma, o Senhor, e não esqueças nenhum dos seus benefícios» [Sl 103(102), 29].

A Reitoria